Conheça os detalhes do projeto realizado pela designer de interiores Roberta Saes e a arquiteta Flávia Nobre em um loft localizado no bairro Moema, na capital paulista. Texto: Divulgação | Fotos: Henrique Ribeiro

Um apartamento pautado em escolhas delicadas e leves, que retratam a personalidade da moradora: essa foi a proposta do projeto de arquitetura de interiores assinado pela designer Roberta Saes e a arquiteta Flávia Nobre, sócias do escritório Meet Arquitetura. Com apenas 40m², o loft foi realizado para abrigar uma jovem que necessitava de um espaço só dela para estudar e morar próximo de sua faculdade, mas que também fosse acolhedor como um lar que será cenário dessa importante fase de sua vida, assim como recebesse bem seus familiares e amigos.

Pautado no conceito de integração de espaços, o primeiro ambiente, avistado logo na abertura do imóvel, é a cozinha. Nela, a marcenaria protagoniza a graça e a elegância em um cômodo. Realizada em MDF azul turquesa e um toque clássico, o layout valoriza o espaço e traz uma particularidade que fez toda a diferença no projeto. “Não escolhemos essa cor por acaso. Além da beleza, ela responde uma característica muito marcante da nossa cliente, que é a sua delicadeza e alegria. Desejávamos evidenciar isso no projeto”, conta a designer Roberta Saes.

Na cozinha, o azul turquesa da marcenaria e o branco da pedra Silestone presente na bancada da pia e na ilha com o cooktop evidenciam uma cozinha com estrutura completa.

Complementando o turquesa, o branco é evidenciado no revestimento escolhido para o frontão da pia e Silestone especificado para a bancada da pia e na ilha. “É inegável como a cozinha protagoniza a atmosfera do loft”, afirma a arquiteta Flávia Nobre. Para arrematar, a coifa com acabamento em vidro preto se complementa com o mesmo material presente no cooktop.

Como uma ‘continuidade’ da ilha da cozinha, as profissionais optaram por uma pequena mesa, acompanhada por quatro cadeiras Eames, que estão prontas para todas as refeições. Em um tom amadeirado claro que acompanha os demais elementos do projeto, o espaço contou também com a presença da serralheria em uma estante que revela a sofisticação do dourado e uma estrutura em ‘L” com áreas vazadas e aramadas, que recebem os objetos decorativos. Como um ponto de equilíbrio, ainda envolve o buffet, dispõe o cantinho do café e acomoda a pequena adega.

Em alta no décor, as profissionais investiram na combinação de materiais, como a serralheria e a madeira.

Acompanhando a estante, alcançamos sala de estar do projeto. A mudança de ambiente evidencia a troca do piso de porcelanato para o toque gostoso do vinílico em uma versão clara do amadeirado. Apaixonadas pela essência do conceito urban jungle, as profissionais reservaram um cantinho para criar um jardim vertical com plantas naturais preservadas, já que a moradora não conta com uma agenda que assegura a frequência e disponibilidade para promover os procedimentos de rega e abertura das janelas para a ventilação. “Mesmo assim, não poderíamos deixar de investir na proposta de usufruir o bem-estar que o verde da natureza agrega em nossa vivência”, declara Flávia. Para complementar o clima de relaxamento, propício para a leitura de um livro ou os momentos para espairecer a mente depois de hora de estudo, a poltrona de fibra natural foi eleita.

Ainda na sala, foi inserido um rack ripado em um tom amadeirado claro. O móvel, que recebe os equipamentos eletrônicos, se configura também como um espaço de organização dos itens pessoais da moradora. Já acima dele, a TV foi instalada diretamente na parede. “A posição da TV é estratégica, pois a partir dela nossa moradora pode acompanhar suas aulas online, além de assistir seus programas preferidos direto da cama ou mesmo quando está cozinhando”, complementa Roberta.

Na sala de estar, as profissionais trabalharam na sensação de bem-estar a inserção de um jardim vertical. Na parte superior, a prateleira recebeu um quadro pintado com a imagem de São Francisco.

Essencial para a moradora e cada vez mais atual nos dias de hoje, o projeto dedicou uma decoração pensada o home office e estudos. Alinhada ao sofá, uma decisão que as profissionais trouxeram e que também serviu para esconder suas costas, foi inserida uma mesa em um ‘U’. Em um amadeirado claro, o branco de sua parte interna, bem como sua discrição e ergonomia, auxiliam nos compromissos do dia a dia.

O home office pensado por Roberta e Flávia foi colocado estrategicamente atrás do sofá para esconder as suas costas e deixá-la com uma visão focada durante as aulas online.

Demarcado para evidenciar o equilibro, o dormitório, localizado atrás do home office, ganhou uma proposta mais sóbria. O gradiente de cinza foi escolhido pelas profissionais para combinar o toque dourado e elegante do pendente e do abajur do espaço. De acordo com a designer Roberta, a ideia era criar um layout mais clean no quarto para deixar o cantinho mais reservado para a moradora. “Queríamos um cômodo que preservasse a intimidade da moradora. Por isso, inserimos o closet atrás da parede, escondendo de quem estiverem apenas visitando o apartamento”, conta.

Reservada e fora de visão geral do loft, a localização da porta do banheiro também foi muito assertiva com a sua entrada preservada pelo posicionamento do armário. Em um ângulo de 90 graus, a parte hidráulica se encontra com a cozinha, em uma otimização muito valiosa para o projeto, além de acompanhar a discrição definida para o dormitório. “Para o banheiro, trabalhamos com uma bancada com a cuba de apoio e os armários em tom de Fendi. Entre os detalhes, optamos pela tendência do metal preto, que traz ainda mais modernidade ao espaço”, finaliza Flávia.

Para o banheiro, as profissionais optaram por manter um espaço confortável que possa atender todas as necessidades da moradora.

Serviço

Acompanhe o escritório Meet Arquitetura no Instagram, @meet.arquitetura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.