Projetos

Refúgio na Califórnia: casa de aço-rubro se confunde com a paisagem terrosa nos EUA

Casa rústica de três pavimentos, desenhada pelo Mork-Ulnes  Architects, escritório de São Francisco e Oslo é suspensa sobre estrutura de concreto em propriedade rural em Sonoma, Califórnia. Fotos: Bruce Damonte

Vista da implantação da casa, dividida em três blocos, construída na encosta do vale de Sonoma, na Califórnia, EUA. 

Hollie Green Rotmann, chef de cozinha e professor de gastronomia, e sua esposa Jim Rottman, executiva do ramo farmacêutico, entregaram aos projetistas a incumbência de conceber um retiro em meio às colinas. A casa foi projetada como residência com ares de refúgio para o casal, que passa grande parte do tempo na horta cultivando seus próprios alimentos, e especialmente para Hollie usar a cozinha personalizada como um laboratório. “A casa é para nós um espaço de cura, paz e privacidade. Trabalhamos no jardim, curtimos a sombra sob o grande carvalho, e lemos diante da paisagem. A cozinha permite eventuais aulas experimentais”, explica Hollie.

O briefing

Depois de viver por mais de uma década em cidades como Nova York e São Francisco, o casal tinha como desejo uma residência que lhes permitisse conectar com a natureza. Seus sonhos foram atendidos graças à localização isolada e à criação de uma grande horta. Entre as comodidades, o casal queria uma grande cozinha de estilo profissional, suíte master privada, dois quartos de hóspedes e um escritório para que, quando o casal se dedicasse a cozinhar ou a entreter, eles pudessem realizar as atividades sem que uma interferisse na outra. 

Vista da implantação da casa, encaixada no talude do vale.

A planta

A planta do piso superior corresponde as projeções do telhado triplo da casa: o primeiro abriga a área social, que corresponde à cozinha e à sala de jantar, bem como a cozinha ao ar livre e longe. O segundo contém a zona privativa dos quartos. O terceiro telhado abriga a suíte master. A cota inferior, de concreto, contém o hall de entrada, as escadas, a lavanderia, a despensa, a garagem e uma área de manobra para o caminhão de bombeiros. A projeção triangular corresponde ao escritório.

O projeto

Em meio às montanhas de Sonoma, no estado da Califórnia, a casa é cercada por um jardim de respeito. “O primeiro desafio do projeto, que acabou por definir a forma da construção, tem muito a ver com a característica natural do entorno. Como esta região é propensa a incêndios e o terreno é muito íngreme, tivemos de pensar a implantação e o acesso de maneira a permitir um eventual acesso de caminhão de bombeiros”, conta o arquiteto Casper Mork-Ulnes. 

Com 160 metros quadrados de área construída e implantada sobre a encosta, a casa se abre para a vista panorâmica do vale de Sonoma, condado de Marin. Aproximando-se da casa a partir de um caminho íngreme, o visitante vê um telhado triplo enferrujado de aço reutilizado, que se sobressai entre o gramado e o solo vermelho. Chegando à casa, os convidados são guiados para a porta da frente através do grande vazio de concreto.

A partir da entrada inferior, uma escada caracol conduz ao volume de concreto que constitui a residência principal, onde o visitante vislumbra uma bela vista do vale de uma grande janela. A escada acaba no da área social da casa, com a cozinha e sala de jantar no extremo norte e o estar na mesma direção dos quartos privados e da suíte master.

A cozinha tem parte exposta ao ar livre, sob um grande beiral em balanço que cria um descanso sombreado do sol quente de Sonoma. A saliência cria um espaço de continuação para a cozinha, com o balcão que se estende para a paisagem com bar e churrasqueira ao ar livre. Esse espaço semiaberto é uma zona intermediária entre o jardim e o grande carvalho na colina acima.

A fachada de vidro da sala de estar se abre para o vale, com destaque para a observação do pôr do sol: uma paisagem perfeita para um jantar com amigos.

Materiais

Os materiais mais dominantes e arrojados da casa estão na fachada, onde aço corten faz referência à localização rural do edifício e o enraíza na paisagem rochosa, enquanto o concreto rústico da base acentua a natureza agrícola do cenário criado pelos arquitetos. “Escolhemos o aço corten como material de revestimento para fazer referência aos edifícios agrícolas da Vale de Sonoma. O solo natural do Sonoma encosta é muito rico em ferro, o que dá um tom enferrujado à construção”. 

Em contraste, o interior foi concebido para ter materiais simples que dão à construção uma atmosfera casual. Todas as paredes são brancas para manter o espaço luminoso e permitir que as grandes janelas exerçam o protagonismo. “Os banheiros foram revestidos com pedra natural para um toque de luxo sutil, dando aos proprietários uma sensação de retiro enquanto desfruta da vida diária no campo”, conclui o arquiteto. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.