PUC-Campinas faz parceria com a CPFL que pode gerar economia de R$ 30 mil ao mês com energia

0
61

Um projeto de redução de consumo de energia da PUC-Campinas foi aprovado pela CPFL Paulista dentro do Programa de Eficiência Energética da distribuidora. A Universidade receberá R$ 1,407 milhão a fundo perdido para a troca de 20 mil lâmpadas fluorescentes por LED e instalação de uma usina fotovoltaica.

Segundo o Prof. Dr. Marcos Carneiro da Silva, diretor da Faculdade de Engenharia Mecânica e assessor da Pró-Reitoria de Administração, a sua implantação deverá gerar uma economia de cerca de R$ 30 mil por mês à Universidade. Além da economia, o projeto possibilita ganhos ambientais.

“A PUC-Campinas já implantou outros projetos no âmbito dos Programas de Eficiência Energética – PEE com a CPFL. Um deles foi a troca de lâmpadas de salas de aula e de prédios acadêmicos por LED. Depois fizemos a troca e melhoria da iluminação externa dos dois campi.

Estas duas ações promovem economias mensais significativas no consumo de energia e nos custos de manutenção da Universidade. Serão trocadas as lâmpadas de prédios administrativos, do HMCP – Hospital da PUC por uma usina fotovoltaica no alto do prédio de Direito. Com isto a eficientização do uso final Iluminação estará finalizada nos Campus I e II da PUC-Campinas”, explica o professor.

A capacidade de geração de energia dessa usina tem como objetivo suprir todo o consumo  do prédio do Direito, no Campus I, que é climatizado, fazendo-se um balanço anual. Nos períodos do ano em que o consumo é menor, como no inverno e nas férias, o excedente é lançado na rede elétrica e gera crédito para a Universidade, que pode descontar do consumo maior em períodos de muito calor.

Por lei, as distribuidoras de energia são obrigadas a destinar 0,5% de suas rendas líquidas para apoiar projetos de eficiência energética, ajudando a reduzir o consumo e aumentar a utilização de energia limpa. A implantação do novo projeto nos campi e no Hospital da PUC deve começar ainda neste ano, assim que forem cumpridas as etapas burocráticas.

Mais economia, mais sustentabilidade

“Desde 2016, estamos com vários projetos sendo implantados nessa linha de sustentabilidade, que é um dos eixos estratégicos da Universidade. Foram ações planejadas para diminuir o consumo de energia e água, além de produzir energia em uma pequena usina fotovoltaica, tratar e reciclar resíduos sólidos e colocar para funcionar uma estação de tratamento de águas cinzas, que foi construída há muitos anos, mas nunca funcionou. Agora estamos com esse novo projeto com a CPFL”, ressalta o Pró-Reitor de Administração, Prof. Dr. Ricardo Pannain.

A Pró-Reitoria destacou dois diretores de cursos de engenharia para acompanhar os projetos, um deles somente para a área de energia e outro para economia de água. Há também diversas ações sendo desenvolvidas diretamente pelas faculdades, como a de produção de produtos de limpeza para uso nos prédios da Universidade e o desenvolvimento de um carro elétrico que, inicialmente, será utilizado nos campi. Uma usina fotovoltaica já funciona abastecendo um dos prédios do Campus I e foi implantada com recursos da própria instituição.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments