Como impermeabilizar a base que recebe piscinas de fibra de vidro?

De forma geral, as piscinas de fibra de vidro não requerem impermeabilização, pois a sua estrutura é rígida e estanque, sendo, portanto, resistente a vazamentos.

É importante a escolha de uma piscina de fibra com barreira química (resina éster-vinílica) para prevenir a ocorrência de osmose que reduz a rigidez e provoca o aparecimento de bolhas. Além disso, deve-se prevenir o aparecimento de esforços de flexão e de torção em função do desnivelamento do terreno de suporte da piscina, que podem ocasionar trincas e vazamentos. Neste caso, recomenda-se a execução de piso liso (queimado) com 10 cm de altura, nivelado, de forma a garantir a planeza e a distribuição uniforme de tensões na base de apoio da piscina. As laterais da piscina devem ser preenchidas com uma mistura seca de areia e cimento (“farofa”).

Resposta dada por Thomaz Eduardo Teixeira Buttignol, professor de Engenharia Civil da Universidade Presbiteriana Mackenzie Campinas

Como deve ser feita a cobertura sobre um reforço estrutural de fibra de carbono? Reboco tradicional, gesso? 

A proteção sobre um reforço de fibra de carbono não é um reboco tradicional e nem gesso. O ideal é utilizar uma argamassa polimérica ou uma pintura a base epóxi. Caso o reforço seja feito em um local com alto risco de incêndio ou de impactos, essa proteção deverá ser especial e estudada para cada caso.

Fabio Selleio Prado, professor do curso de Engenharia Civil do Instituto Mauá de Tecnologia

Matéria originalmente publicada na revista Téchne.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.