Domingo, 14 de Agosto de 2022

Pavilhão Flutuante

Um pavilhão flutuante como campo de testes para o futuro museu M. na cidade nova holandesa Almere. Texto: Divulgação | Fotos: Riccardo de Vecchi

A cidade holandesa de Almere foi construída em terras recuperadas onde antes era o Zuiderzee: uma baía de mar raso na Holanda. A primeira casa nesta Cidade Nova planejada foi concluída em 1976. Desde então, a cidade cresceu para uma população de quase 220.000 habitantes, o que significa que Almere está a caminho de ser a quinta maior cidade do país. No entanto, Almere carece de um museu digno de nota, condizente com uma cidade de tal estatura. Os administradores do governo local, provincial e nacional concordaram que um museu deveria estar no topo da lista de prioridades para aumentar o apelo da cidade. Em vez de estabelecer um imediatamente, decidiu-se primeiro experimentar um pavilhão de arte temporário para arte imersiva com muito espaço para desenvolver e testar novas ideias nos próximos anos. O futuro museu foi nomeado M., reivindicando a primeira letra de seu possível destino futuro. Em abril, M. A sede da empresa – um belo pavilhão flutuante nos terrenos da Floriade Expo 2022 – abriu suas portas. No engenhoso design da jovem dupla Studio Ossidiana , existem inúmeras ligações à história de Almere, uma cidade que nasce de um antigo mar.   

Pioneirismo

No início de 2020, o município de Almere e a província de Flevoland convidaram cinco arquitetos promissores que trabalham na interseção da arquitetura e das artes visuais para apresentar um projeto para o pavilhão de arte. Eles abordaram intencionalmente jovens arquitetos que não tinham visto nenhum de seus projetos sendo construídos. Almere é construído sobre as ideias de um grupo de planejadores urbanos recém-formados que formaram um think tank criativo no início dos anos 1970. Um comitê de seleção de especialistas escolheu por unanimidade o design conceitual, mas acessível, do Studio Ossidiana. Alessandra Covini e Giovanni Belloti, a jovem dupla por trás do Studio Ossidiana, traçaram um plano que apela a todos os sentidos e remete à tradição de pioneirismo e experimentação de Almere. O pavilhão resultante é uma obra de arte, encaixando-se perfeitamente na extensa gama de land art da província,

Água e solo  

O Studio Ossidiana foi inspirado no mar que a província de Flevolândia substituiu e no Lago Weerwater, onde o pavilhão flutuaria. Seu design apresenta três círculos: o porto, o palco e o observatório. O Porto é um passeio circular sobre a água onde os visitantes podem caminhar e que permite a programação ao ar livre. É feito de um terrazzo personalizado usando conchas, mexilhões, argila e carvão, encontrados no solo de Flevoland. The Stage é uma ilha com um terraço que flutua como uma plataforma flutuante em ventos fortes. O Observatório, localizado na terceira plataforma circular, possui dois espaços expositivos. Oferece uma visão sonhadora de dentro e de fora. A leve fachada cilíndrica de policarbonato filtra e reflete os tons da água e da vegetação. As silhuetas dos visitantes lançadas pela fachada’.

Museu para Arte Imersiva

M. é o prelúdio de um novo ícone para Almere e Flevolândia, um precursor de um museu de renome nacional e internacional a ser estabelecido em Almere nos próximos cinco a dez anos se o piloto for um sucesso. O futuro museu quer tornar a arte imersiva e paisagística acessível a todos, com ou sem conhecimento prévio de arte. Como o nome sugere, os visitantes estarão imersos na arte apresentada. Eles serão atraídos para ele, se tornarão parte dele ou até mesmo participarão de sua criação. A primeira exposição no pavilhão é NaturAlly: Wild Futures, atualmente em exibição. Apresenta o trabalho de cinco artistas emergentes que mostram sua visão da natureza selvagem do futuro. Os visitantes podem caminhar entre as árvores nos calcanhares, viajar em um diorama para um mundo subaquático rosa, ver como as máquinas ajudam os pássaros a construir seus ninhos e assistir a uma versão moderna da sopa primordial do lado de fora no terraço. 

Fora do pavilhão, M. também apresenta a arte ao público em espaços públicos. No centro de Almere, duas lojas vazias foram convertidas em instalações de arte imersivas. Aqui, os visitantes podem contribuir com pintura por números para um enorme panorama representando o verde Almere do futuro ou passear por um labirinto com arte de vários artistas locais.

A arte como ferramenta de pesquisa 

M. quer atingir novos públicos, não apenas os mais jovens, mas também pessoas que não têm conhecimento prévio de arte. Para explorar e pesquisar a melhor forma de conseguir isso, eles desenvolveram um programa educacional abrangente para o ensino fundamental e superior que está sendo testado atualmente. Ao envolver e questionar os alunos, eles visam identificar o que os desencadeia e os move para ajudar a moldar os planos futuros do museu. Além disso, alguns dos trabalhos apresentados são utilizados para pesquisar as necessidades do público. Nieuw Flevo Peil, uma escultura de água interativa temporária em exibição em um lago no centro de Almere, foi alimentada por batimentos cardíacos coletados de moradores de Flevoland. Ao coletar esses batimentos cardíacos, os participantes foram questionados sobre o que faz seus corações baterem mais rápido. As respostas a esta pergunta são usadas em obras de arte a serem encomendadas por M. em um futuro próximo.

Folha técnica

Clientes : Município de Almere e Província da Flevolândia 

Arquiteto : Studio Ossidiana

Arquiteto colaborador : Goldsmith Company

Diretor de projeto : Denise de Boer, Diretor M. 

Local : Almere, Holanda  

Ano: 2020-2021

Para mais informações, acesse jijbentm.art/

Compartilhar artigo:

Share on pinterest
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Assessoria de Imprensa | DC33 Comunicação
Bianca Benfatti press@dc33.com.br
Glaucia Ferreira coordenacao@dc33.com.br
Danilo Costa danilo@dc33.com.br
Phone: (11) 996543535
www.dc33.com.br
@dc33comunicacao

Parceiros

2021 © Copyright – ArqXP – content | business | travel
Domingo, 14 de Agosto de 2022
ArQXP – Experiências Inovadoras em Construção | Alameda Lorena, 800 | Cj. 602 CEP 01424-000 Tel.: 55 (11) 2619.0752