Na mostra Artefacto 2020, Denise Barretto assina ambiente de 80 m² que celebra os grandes encontros

0
81

Com layout bem resolvido que valoriza a interação com a família e os amigos, projeto aposta em móveis orgânicos e tons sóbrios para tornar tudo mais intimista e acolhedor

Living principal do projeto de Denise Barretto| Foto: Guinter Parschalk

O badalado bairro dos Jardins, em São Paulo, é palco da tão aguardada mostra Artefacto 2020, com o tema O Essencial Para o Bem Viver. A arquiteta Denise Barretto, com escritório de mesmo nome que completa 23 anos em 2020, está entre os renomados profissionais com ambientes inspiradores no evento.

Aproveitando ao máximo a planta em L, o espaço de 80 m² foi customizado sob medida para acolher os amigos e a família com conforto. “Por isso, propus áreas para conversar, degustar e, sobretudo, celebrar as afinidades afetivas, que são fundamentais na nossa vida”, revela a arquiteta. “Para mim, compor o essencial com design e manufatura primorosa da Artefacto é um privilegio”, explica.

Denise Barretto começou trazendo elementos inspirados na arquitetura paulista dos anos de 1960 em busca de nortear o ambiente. Para trazer essa conexão com os elementos do século XX, apostou em um grande brise com peças inclinadas e marcantes lambris de madeira. A escolha de tecidos, a exemplo do veludo, e as formas arredondadas também fazem referência ao estilo dos anos 1960.

Living em L abriga dois ambientes diferentes, o espaço maior (à esquerda), é perfeito para reunir os amigos. À direita, o espaço menor revela um clima mais intimista | Foto: Guinter Parschalk

Como as áreas são compridas, mas estreitas, Denise dividiu de maneira intuitiva o grande espaço em dois livings. “O formato em L é muito marcante, por isso, elegi móveis arredondados que quebram as linhas ortogonais. Isso resultou em caminhos fluidos e na sensação de um abraço”, conta. “Defini linhas de moveis muito delicadas dentro das coleções, trabalhando com madeira natural e mármore marrom. O espaço percorre todos os tons de café, café com leite e objetos e detalhes em cobre”, continua.

No living principal, o projeto justapôs dois sofás na área central. “Curvo e mais baixo do que os estofados tradicionais, um dos sofás, que compõe um par rebatido, traz movimento leveza ao espaço”, revela Denise. Atrás dele, a pedra é outro destaque do ambiente, valorizada pela iluminação com focos de interesse, que garantem vida ao ambiente e realçam materiais, acabamentos e objetos. Num dos cantos, um móvel bar expõe taças e arranjos florais, valorizados pelo grande lustre que mistura elementos geométricos. Segundo Denise, as obras de arte também têm papel fundamental. “A seleção delas formata a personalidade do espaço. Aqui, projeto e a tela em folha de cobre nasceram juntos, a luminária de Ingo Maurer dialoga com a obra de Roberto Cimino”, exemplifica.

No living principal, os brises, a parede de pedra e o sofá curvo entram em sincronia. Num dos cantos, o móvel funciona como mesa bar para servir as visitas | Fotos: Guinter Parschalk

No ambiente secundário, mais intimista e delicado, a arquiteta trouxe o sofá Memory, forrado de veludo marrom, a chaise longue Indiana e a poltrona Carrie. “Adoro as linhas curvas, pois elas abraçam com delicadeza. Usei a mesma linguagem nas cadeiras da mesa”, comenta Denise. A pequena mesa, com lugar para quatro pessoas, é perfeita para um chá, leitura ou até um jogo de carteado. “O importante é estarmos próximos de quem a gente ama”, conta.

Um aparador e a mesa de degustação Marc articulam entre as duas áreas de estar. No pequeno living, com sofá de veludo, o trio de luminárias de pedra se destaca | Fotos: Guinter Parschalk

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments