Content

Moradores entorno do corredor BRT em Goiânia terão imoveis valorizados

Benefícios como maior facilidade de acesso, redução da poluição e maior fluidez no trânsito resultaram numa grande valorização imobiliária no entorno do corredor

Simulação de Transporte Rápido por Ônibus Foto: Divulgação

Moradores entorno  do Bus Rapid Transit, ou simplesmente BRT, que está sendo construído em Goiânia terão grandes vantagens nos próximos anos. De acordo com Henrique Alves, titular da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), os goianos podem esperar uma boa valorização em seus imóveis e no comércio local após a conclusão da obra. “Um dos principais benefícios será a facilidade de acesso aos bairros no entorno da Rua 90, em especial para as milhares de pessoas que trabalham nesses três bairros”, afirma o profissional.

O sistema de ônibus de alta velocidade, baseado nas cidades, no qual os veículos coletivos circulam por faixas dedicadas, terá 21,7 quilômetros de extensão e cortará os Setores Sul, Marista e Pedro Ludovico. O modal é considerado uma solução para centros urbanos com grandes tráfegos no transporte coletivo. Conhecido pela agilidade, conforto e segurança, em relação aos ônibus convencionais, o modal permite a redução do tempo de viagem e reduz a emissão de poluentes como o CO². 

Benefícios do corredor viário:

Menor tempo de deslocamento no transporte coletivo: Com faixa exclusiva, o BRT permitirá uma circulação mais rápida pela cidade. Chamado de “metrô” sobre pneus, o sistema tem sincronização com os semáforos que se abrem com a aproximação do veículo, sem interrupções e permitindo um menor tempo de deslocamento. “Com esse modal de transporte, o fluxo da via é otimizado pela ausência de congestionamentos, principalmente em horários de picos”, explica Henrique Alves, secretário de municipal de planejamento urbano e habitação.

Integração de bairros: O BRT em Goiânia irá passar por 148 bairros, promovendo uma integração de ponta a ponta da cidade e proporcionando a sensação de proximidade, o que gera mais valorização para as regiões nas quais ele passará. “O fluxo do comércio local será aquecido com a maior circulação de pessoas e a região vai ser contemplada com mais prestações de serviços”, explica Renato Rocha. . 

Segurança: O sistema contribui para a redução do número de acidentes no trânsito de diferentes tipos. Segundo o arquiteto urbanista Renato Rocha, a diminuição no índice de quilômetros percorridos por veículo resulta em menos carros nas ruas e num ambiente mais seguro especialmente para pedestres e ciclistas. Além disso, as faixas dedicadas ao transporte reduz a interação com demais veículos, como carros de passeios e motos, minimizando bastante o risco de colisões. 

Redução de poluentes: O BRT consegue melhorar a fluidez do transporte coletivo sem inserir mais ônibus convencionais nas ruas, e menos veículos automotores nas ruas significa também menos emissão de CO2. Outra característica desse modal de transporte é que os sistemas de propulsão de seus veículos são com motores híbridos, que usam biocombustível ou são elétricos, que geram bem menos poluição do que os veículos movido a combustíveis fósseis.

Redução de ruídos: Uma das características marcantes dos veículos usados pelo BRT é a baixa emissão de ruídos, por serem mais leves, automáticos e possuem suspensão a ar e motor traseiro, o que o torna mais silencioso

Categorias:Content, Transporte

Marcado como:, , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.