A madeira é uma material que nunca deixa de ser conceitual. Podem ser aplicadas em construções, na fabricação de móveis, produção de pisos, entre outros. Composta por muitas variações o ideal é sempre escolher uma espécie mais resistente, com boa densidade e dureza, que possa suportar as agressões e esforço aos quais será submetida.

Madeira Teca, é uma das que fazem mais sucesso em áreas externas. A opção é ideal para móveis de jardim e uso náutico por resistir ao tempo e permitir acabamento esmerado, sem fendilhar nem produzir farpas.

Seu cerne de cor amarelo dourado pode ficar exposto ao sol e à chuva, sem necessidade de qualquer proteção. Com o passar do tempo, adquire uma pátina cinza prata. Durável, leve e estável é também imune a fungos e insetos.

Mais durabilidade

A durabilidade da Teca se deve à presença da “tectoquinona”, uma substância natural que protege a madeira contra cupins e outros insetos, e que também impede a proliferação dos diversos tipos de fungos que causam o apodrecimento de outras madeiras.

Embora tenha a metade do peso do ipê, do cumaru e de outras espécies nativas, a teca é forte, servindo bem à produção de móveis para a área externa e interna, bem como em pisos, incluindo o revestimento do convés de lanchas e veleiros.

A teca também contém “caucho”, uma espécie de látex, que reduz sua permeabilidade, contribuindo para a estabilidade dimensional, resistência a empenamentos e que lubrifica sua superfície, reduzindo a abrasão.

O brancal ou alburno – parte mais clara da madeira, com as mesmas qualidades do cerne, exceto a resistência ao tempo e aos cupins – tem boa utilização nas áreas internas, formando interessante contraste com o cerne em painéis e móveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.