Terca-Feira, 07 de Dezembro de 2021

Jardins no escritório

A ISSADESIGN e a A+  foram responsáveis pelo projeto sóbrio que traz o verde para o novo centro de pesquisa e desenvolvimento da Behavox, Texto:v2com. Tradução: Maylson. Fotos: Maxime Brouillet

“Ao longo do projeto, foi um grande trabalho de colaboração com a equipe A+ e os diversos parceiros e contratados especializados. Projetado e construído durante um período de pandemia, o projeto provou ser um grande desafio para toda a equipe de design.”

O desafio enfrentado pela agência de design foi projetar muitos espaços fechados, para permitir encontros e momentos de concentração, sem, no entanto, afirmá-los, mas sim destacá-los, acompanhando-os. O projeto tem como objetivo oferecer aos seus ocupantes e visitantes um lugar vibrante, focado na comunidade, ao mesmo tempo em que está imbuído de simplicidade elegante.

Conceito e estratégias

Tendo como seu mandato projetar um ambiente com o menor número possível de paredes, integrando áreas esportivas, uma cafeteria, áreas de armário de funcionários, áreas de brainstorming e salas de reunião para uma ocupação de 283 funcionários,

O ISSADESIGN teve que usar a criatividade para criar um ambiente que fosse consistente com as necessidades do cliente. A ideia era ancorar o desenvolvimento em uma perspectiva de sustentabilidade, tanto no uso da infraestrutura quanto na redefinição das necessidades dos trabalhadores. Para isso, as salas de reunião giram em torno do núcleo central do edifício, deixando luz natural para banhar as áreas de trabalho e outros espaços colaborativos informais.

Cabines à prova de som de vidro ocupam o perímetro das janelas dos andares, a fim de oferecer aos funcionários espaços de trabalho privados e próximos ao seu espaço de trabalho pessoal.

Por sua vez, a conexão entre os colaboradores é privilegiada pela instalação de uma abertura de piso facilitando o acesso de um andar para outro e, assim, oferecendo uma vista ainda mais marcante da cidade e isso a partir da chegada dos clientes aos 27° andar.

Rota e distribuição de espaços

Ansioso para ir além dos padrões, o bar-café serve tanto como ponto de encontro para os funcionários, mas também como um local de acolhimento para os visitantes, tornando a chegada mais amigável, menos formal. Em ambos os lados deste bar, há o Ágora/refeitório que atua como o pulmão do projeto. Este último ocorre no lado sul do edifício, onde a vista é mais chamativa devido à presença do Porto Velho e do rio. “A ideia era tornar essa visão acessível a todos”, explicam os designers.

Esta área é convidativa pelo surgimento de um jardim ao ar livre montado por seus móveis personalizados com postes que lembram os jardins da cidade. Por sua vez, a abundância de vegetação enriquece o ambiente de trabalho e o torna agradável e reconfortante.

O objetivo é apresentar o espírito do jardim interior. “É através desses gestos que o limiar entre exterior e interior perde sua definição e coloca em questão nossa relação com o exterior, mesmo que estejamos mais de 25 andares acima do nível do solo.” 

Localizadas nas extremidades, as áreas esportivas foram projetadas em um conceito aberto. Esses cursos de alto nível dão um toque lúdico ao ambiente de trabalho. Não é incomum ver funcionários se tratando de uma pausa enquanto estão em movimento.

Um dos gestos fortes deste projeto reside na intenção de conectar os dois andares criando uma escadaria. É passando de um andar para outro que o ocupante é levado a contornar uma árvore ao pé da escada. Este último ganha vida em um grande jardim natural que se transforma em um banco colaborativo e contemplativo. Sujeitos a restrições de código de construção, persianas de incêndio e paredes de incêndio foram engenhosamente integradas e escondidas durante toda a instalação da escadaria.

Materialidade

No geral, a materialidade do projeto é simples, neutra e atemporal. Trata-se, portanto, de uma obra que combina madeira, jogos de transparência, concreto cru e branco. A ideia era trabalhar a linearidade e a curva para todas as instalações. Por sua vez, a curva adiciona uma maciez ao ambiente de trabalho, refletindo a luz que se instala sobre ele. Esses gestos destinam-se a evocar a natureza finamente, além de dar lugar à visão por sua pureza, seus detalhes todos em nuances.

Essas diversas intervenções são resultado de uma reflexão biofílica que visa integrar e projetar lugares inspiradores que aproximem o ser humano de seu ambiente por meio de sistemas naturais e atrações. Pesquisas comprovaram que não só projetos que nos ligam à natureza nos inspiram, mas também melhoram nossa produtividade e até mesmo nosso bem-estar. Quanto às áreas de lounge, os únicos espaços coloridos do projeto, dão um toque mais descontraído e revigorante às áreas de trabalho.

Desenhos Técnicos
Ficha técnica

Cliente: Behavox

Localização: 900 de Maisonneuve West, Montreal, QC, Canadá.

Área: 39.320 pés. ca. / 3653 m2.

Materiais utilizados: corian, concreto, madeira: carvalho, melamina, vinil, tapete, metal.

Design: ISSADESIGN, design de ambiente integrado

Gerenciamento integrado de projetos: A+

Parceiros e fornecedores do projeto

Marcenaria: ESP

Iluminação: Homier

Escadaria: Ferro Forjado Montreal

Vegetação: Alphaplant

Madeira : Unik Parquet 

Vinil: Patcraft

Tapete: Interface

Tapete : Specifica

Vidro: Vidrado PARR

Móveis : Burovision, Dvision21, Elemento básico

Fotógrafo: Maxime Brouillet 

Compartilhar artigo:

Share on pinterest
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Assessoria de Imprensa | DC33 Comunicação
Bianca Benfatti press@dc33.com.br
Glaucia Ferreira coordenacao@dc33.com.br
Danilo Costa danilo@dc33.com.br
Phone: (11) 3129-4382
www.dc33.com.br
@dc33comunicacao

Parceiros

2021 © Copyright – ArqXP – content | business | travel
Terca-Feira, 07 de Dezembro de 2021
ArQXP – Experiências Inovadoras em Construção | Alameda Lorena, 800 | Cj. 602 CEP 01424-000 Tel.: 55 (11) 2619.0752