Sábado, 02 de Julho de 2022

Hotel Fábrica

A transformação de uma indústria abandonada a um hotel com quartos 4 estrelas, mantendo toda a estética e inclusive abraçando os antigos equipamentos nos seus interiores. Texto: v2com. Tardução: Maylson de Alencar. Fotos: ONI STUDIO e nalewajk.pl.

A fábrica de açúcar Żnin foi construída no final do século XIX. Até 2004, operava produzindo açúcar a partir da beterraba. Como resultado da reestruturação industrial, foi fechada e os edifícios do complexo foram finalmente designados para demolição. A ARCHE posteriormente adquiriu o complexo com o objetivo de reformar a fábrica e reviver os valiosos edifícios, mas em colapso, enquanto se esforçava para respeitar seu valor histórico, as mudanças feitas a eles ao longo das gerações e sua diversidade estética e técnica.

Desde o início do projeto, a empresa se concentrou em preservar a história do edifício, retendo quase todos os elementos da antiga fábrica, até seus parafusos e restos de folhas. Embora grandes elementos da antiga fábrica de açúcar agora interajam com novas funções, eles ainda são bastante visíveis. Elementos menores também foram mantidos e incorporados ao design de interiores e, coletivamente, todo o projeto manteve sua autenticidade natural. Ao entrar no edifício principal, a primeira impressão é que ele ainda serve como uma “fábrica”, com uma saturação de estímulos que vão desde a simplicidade áspera até características emocionais de intimidade e calor.

Dominar a forma de um edifício tão complexo provou ser um desafio de design, e criar um layout de funções e comunicação dentro do vasto espaço foi demorado. No entanto, os arquitetos abordaram essa complexidade como um ativo único. A construção exigiu cálculos de transferência de carga das novas estruturas, reforçando as peças antigas. A instalação dentro do prédio foi incorporada ao projeto de interiores, e a empresa garantiu a conservação do patrimônio industrial do local.

Em sua totalidade, o complexo é composto por 27 edifícios. Nenhuma das estruturas existentes foi demolida, e todas foram designadas novas funções (algumas ainda estão em andamento). A abordagem dos interiores abraçou conexões com a paisagem circundante, com o pavimento de pedra velho sendo restaurado, e caminhões, tubos, mastros e outros equipamentos restantes onde estava. Isso uniu todo o projeto, infundindo caráter reconhecível no local a partir do momento em que os portões de entrada são cruzados.

O edifício principal do hotel possui acomodações 4 estrelas, incluindo quartos, restaurante e espaço para conferências. O segundo edifício é um hotel 3 estrelas, conectado a um aquapark, um spa, um clube e uma cervejaria. O terceiro edifício abriga uma sala de conferências capaz de acomodar 800 pessoas, além de um cinema, um restaurante com espaço adicional para eventos, uma marina, um centro de reabilitação e um edifício muito menor que será adaptado para uma nova função.

A fábrica de açúcar está localizada perto do centro histórico de Żnin, nas proximidades de um lago que outrora forneceu água à fábrica, e agora serve como parte da oferta recreativa do local, com condições ideais para windsurf e esportes aquáticos motorizados.

Desenhos técnicos
Ficha técnica

Nome do projeto/Localização: Fábrica de Açúcar Żnin, ul. Janickiego 1, 88-400 Żnin POLAND

Arquitetos: Bulak Projekt

Marek Bulak e Piotr Grochowski

Cooperação

Arquitetura e planejamento urbano:

Bulak Projekt: Bartosz Potępski, Anna Siwiec, Katarzyna Fiedorowicz, Karolina Feliksik, Ireneusz Kossakowski, Łukasz Dąbrowski, Aleksandra Sybilska, Sławomir Kostrzewski, Ferdynand Słowik

Design de interiores

ARCHE: Katarzyna Grochowska, Wojciech Kolęda, Jagoda Dyszkiewicz, Elżbieta Laszczka

MML ARCHITEKCI: Przemysław Nowak, Paulina Masternak, Lech Moczulski

MIXD: Piotr Kalinowski, Katarzyna Majer-Hola, Joanna Mazurek, Dominika Niewczas-Januszek

Bulak Projekt: Magdalena Mika, Katarzyna Saniewska, Tatsiana Zarembiuk, Karolina Opałczyńska

Estrutura: KONSYSTEM – Radosław Lorens

Elétricos: Pracownia Elektryczna Adam Zdziarski – Adam Zdziarski

Instalações sanitárias: ELER – Piotr Ściegienka

Empreiteiro geral: ARCHE

Investidor: ARCHE

Área de solo: 360000 m2

Superfície: 16800 m2

Área utilizável: 23000 m2

Área total: 35000 m2

Capacidade cúbica: 150000 m3

Edifício original: 1894

Ano de design: 2017

Ano de conclusão, reforma e revitalização: 2020

Compartilhar artigo:

Share on pinterest
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Assessoria de Imprensa | DC33 Comunicação
Bianca Benfatti press@dc33.com.br
Glaucia Ferreira coordenacao@dc33.com.br
Danilo Costa danilo@dc33.com.br
Phone: (11) 996543535
www.dc33.com.br
@dc33comunicacao

Parceiros

2021 © Copyright – ArqXP – content | business | travel
Sábado, 02 de Julho de 2022
ArQXP – Experiências Inovadoras em Construção | Alameda Lorena, 800 | Cj. 602 CEP 01424-000 Tel.: 55 (11) 2619.0752