Quarta-Feira, 30 de Novembro de 2022

Estrutura à vista

O projeto de reforma liderado pelo Studio Davini Castro valorizou vigas e pilares do antigo imóvel de 87 m², além de repensar e integrar os ambientes. Texto e imagens: divulgação.

Um lar moderno, prático, sem muitos ornamentos nem objetos decorativos, para que a arquitetura tenha caminho livre para surpreender. É assim que a arquiteta Luizette Davini define o projeto de seu apartamento, de 87 m². Localizado em Moema, São Paulo, teve reforma liderada por seu próprio escritório, o Studio Davini Castro, no qual é sócia ao lado do designer de interiores Rogério Castro. “Quando meus filhos, já adultos, foram em busca de suas próprias casas, resolvi adaptar meu apartamento, em busca de ambientes integrados e que atendessem melhor ao meu gosto e conforto, dentro do que a estrutura permitisse”, explica a arquiteta.

Com um estilo rústico e aconchegante, o projeto tirou partido da estrutura de concreto existente em alguns lugares, deixando-a à vista. Como o apartamento já havia passado por uma reforma anteriormente foi possível aproveitar o piso de tábuas de madeira, que traz aconchego, e, na sala de jantar, o piso de cerâmica Brennand, que traz brasilidade e cria um tapete sob a mesa.

Para isso, a parede de um dos três quartos foi abaixo, integrando-o com a sala de estar, que ficou mais ampla e generosa. Como a palavra integração serviu de norte para a reforma, a sala de estar se conecta com o jantar e a cozinha. No home office, que também faz as vezes de sala de TV, uma estante com prateleiras sob medida, onde antes havia um armário embutido, abriga a coleção de livros da arquiteta e alguns objetos escolhidos a dedo. Perto da janela, uma bancada extensa oferece dois postos de trabalho.

Delimitada pelo piso de cerâmica Brennand, a sala de jantar é cheia de contrastes, como o criado pela parede de concreto à vista e a cristaleira de madeira, herança de família. A mesa com tampo de vidro e pés metálicos traz a leveza necessária para o ambiente, que se separa da cozinha através e um balcão executado com batentes antigos de peroba-rosa. “Optamos por deixar a viga de concreto à vista, sobre o balcão, reforçando a estética rústica que adoramos”, indica Rogério Castro.

A cozinha também ganhou mais amplitude, uma vez que a lavanderia mudou de local e seguiu para onde originalmente seria a dependência de empregada. “A mudança também trouxe mais claridade para a cozinha, que ganhou uma super janela”, indica Luizette Davini. O destaque fica para a parede que evoca o aço corten, dando um contraponto ao piso claro e paredes e armários em tons de cinza.

Por fim, a suíte máster conta com 22 m² e contém, também, um closet. A predominância pelo concreto e madeira se estende também para a área íntima, que preza pelo aconchego e apresenta uma simetria harmônica, reforçada pelo pilar de concreto à vista, que conta com a exata largura da cama. Para complementar, uma cabeceira de madeira trouxe o calor necessário para o ambiente.

“Enfatizando a simetria, compusemos o quarto com uma dupla de mesas de cabeceira suspensa. A luminária com luz direcionada permite conforto visual para leituras, por exemplo”, aponta Rogério Castro. A iluminação é complementada por luzes no teto e um perfil de LED, que valoriza a cabeceira e pilar de concreto. Para trazer um ponto de cor, a parede que abriga o banheiro recebeu um tom de verde profundo, sóbrio e aconchegante. “Ele criou um contraste interessante com a parede de concreto, mais industrial”, finaliza.

 

 

 

Compartilhar artigo:

Quarta-Feira, 30 de Novembro de 2022
ArQXP – Experiências Inovadoras em Construção | Alameda Lorena, 800 | Cj. 602 CEP 01424-000 Tel.: 55 (11) 2619.0752