Danielle Dantas e Paula Passos, sócias do escritório Dantas & Passos Arquitetura, explicam como aproveitar o melhor do calor em casa | Texto: Divulgação | Foto acima: Maura Mello

Ainda não chegamos no verão, mas em dias tão quentes como esses que vivemos nas últimas semanas, nada mais gostoso do que recuperar as energias e descansar em casa com a presença da natureza e, se possível, em contato com a água.

Ter um cantinho assim, dentro de casa, é um deleite e, segundo as arquitetas Danielle Dantas e Paula Passos, do escritório Dantas & Passos Arquitetura, têm crescido a demanda de clientes que pedem por projetos com opções de lazer refrescantes em casa: piscinas, ofurôs, spas e chuveirões. “Tudo é válido e a realização do projeto vai depender da viabilidade técnica do local”, afirma Paula.

Por serem áreas que proporcionam a integração em família e convidados, precisam ser bem projetadas e trabalhadas de forma dimensional, independentemente do tamanho. A ambientação é fundamental para que o espaço eleve os usuários à uma atmosfera tranquila, relaxante e refrescante. Confira as dicas das arquitetas a seguir. 

Piscina

Acompanhando a piscina, o deck elevado recebeu espreguiçadeiras de madeira escurecida e futons revestidos por tecidos impermeáveis. No entorno, espécies de plantas destacam o paisagismo | Foto: Maura Mello 

Quem não sonha como uma piscina em casa? Muito pedida em projetos, elas solicitam um espaço maior para serem inseridas em residências ou coberturas de apartamentos. Em casa, é necessário avaliar as condições do quintal e o formato da piscina leva em conta as dimensões e a posição do sol para ser construída. Nesse contexto, o espaço em volta para circulação, a instalação da casa de máquinas da piscina e a distribuição das espreguiçadeiras, mesas, cadeiras e ombrelones, entre outros itens, também são analisados. 

O paisagismo rende sombra no entorno da piscina | Foto: Maura Mello

Mas em espaços pequenos, também pode ter piscina? As arquitetas são enfáticas: “Sim!” Além de mais econômico, é viável, pois facilita o dia a dia de limpeza e tratamento da água. E como espaço menores exigem mais criatividade para valer-se de cada m² disponível, a solução é usar duas faces rente aos muros e as paredes existentes ou duas faces para acesso a ela, no caso de uma piscina retangular ou quadrada. “Espaços curvos podem auxiliar no momento de encaixar o desenho da piscina do terreno de forma mais adequada e até valorizar”, explica Danielle.

As profissionais trazem um ponto de atenção: inserir uma piscina pequena em um apartamento, fora do projeto original da construtora, não deve ser considerado. A recomendação se justifica devido à necessidade de um cálculo estrutural específico e detalhado para dimensionar a somatória do peso da estrutura da piscina, a água e a movimentação das pessoas. “Uma execução sem essa medida de responsabilidade pode ser um grande prejuízo para o edifício e não é permitida. Hoje em dia, as construtoras já executam a construção da piscina em espaços como apartamentos de coberturas”, releva Paula. Junto com a escolha dos revestimentos, prever a impermeabilização para evitar vazamentos e infiltrações futuras é uma precaução bastante relevante. 

Chuveirão

Em um canto mais reservado, o chuveirão foi instalado bem próximo à piscina | Foto: Maura Mello

Muitos acham que a presença de um chuveirão está atrelada a uma piscina. Mas não necessariamente! Quem não tem a piscina, pode ter o chuveirão para se refrescar nos dias quentes.

O item é uma alternativa prática e barata que, além de não demandar de uma área ampla, não dispõe de segredos para sua instalação. Basta apenas um ponto de abastecimento de água com pressão adequada e um ponto de drenagem com ralo e esgoto para escoamento. Com custo acessível, o investimento pode ser revertido para o modelo do chuveirão, que por sua vez pode ser acompanhado pelos revestimentos aplicados no espaço onde está localizado, e uma iluminação de área externa.

Para a segurança, é essencial instalar um modelo de piso antiderrapante e um ralo rebaixado para a água não vazar para fora. “Se possível, indicamos adicionar uma divisória para que a água não se espalhe muito ou respingue em móveis ou objetos próximos”, indica Danielle.

No décor, elas sugerem seguir o estilo da casa para que o ambiente não fique fora do padrão do restante das áreas. Se o chuveirão for exposto ao sol, os revestimentos devem ser resistentes para áreas abertas e descobertas. “Eu acho muito bacana integrar o chuveirão ao paisagismo do espaço, permitindo que as plantas façam parte do conjunto. Tudo fica muito mais harmonioso”, ressalta Paula.

Spa

Próximo à piscina, o pergolado faz uma sombra perfeita para a spa presente na área de lazer da residência | Foto: Divulgação

Em se falando de spas, nos referimos às banheiras de hidromassagens maiores e que são instaladas em áreas de lazer e abertas para uso coletivo, além das clássicas de hidro. Perfeitas para um bom relaxamento, são ótimas para repor as energias e refrescar nos dias quentes. Essas peças são facilmente instaladas nas varandas dos apartamentos, desde que a estrutura da laje permita o peso com a água. Para isso, faz-se preciso verificar junto à construtora e ao condomínio e calcular corretamente a questão estrutural, a fim de evitar variações como rachaduras, entre outros problemas.

Normalmente as spas contam com uma profundidade superior às banheiras. “Isso acontece para propiciar um relaxamento maior”, salienta Paula. Dessa forma, a área onde será alojada carece de impermeabilização e, a depender do modelo, pode ser revestida com materiais como mármores, porcelanatos, pastilhas de vidro ou cerâmicas.

A hidromassagem também pode fazer parte de ambientes fechados, como esse projeto também executado pelas arquitetas do escritório | Foto: Julia Ribeiro

Além disso, precisará de ponto de abastecimento de água, esgoto para escoamento, pontos elétricos para o motor e o aquecimento deve estar de acordo com o modelo escolhido, seguindo as orientações do fabricante. Uma outra opção são os ofurôs de madeira que também são instalados nos banheiros (até de apartamentos!) e podem promover bem-estar e lazer para toda a família.

Infinitas possibilidades

Para quem já tem piscina em casa, trocar os revestimentos oferece uma nova cara ao ambiente. Todavia, se as opções acima não estejam dentro da sua realidade, diversas outras possibilidades para atenuar o calor podem ser adotadas.
Até mesmo encher uma piscina inflável, tomar sol no jardim em frente ao paisagismo, e mesmo tomar um banho de mangueira. Tudo é válido, independentemente da idade”, finaliza Paula.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.