Com o escritório crescendo, sentiram a falta de um espaço de trabalho onde toda a equipe pudesse se encontrar e usufruir da infraestrutura, além de receber seus clientes. Com o projeto, o ambiente ganha personalidade e a linguagem dos trabalhos da equipe. Texto por: Louise Trevisan. Fotos por: Giselle Rampazzo.

O primeiro projeto de destaque e que impulsionou a carreira profissional da arquiteta Natália Salla foi o seu próprio apartamento. O início da carreira foi todo em trabalho home office, priorizando muito a qualidade de vida e a flexibilidade. Ao migrar para um escritório, Natália fez questão de levar os elementos que definiram essa trajetória profissional. “Acredito que devemos sempre nos lembrar do nosso caminho e da nossa trajetória profissional, por isso fiz questão de trazer os elementos presentes no projeto do apartamento 43, porque foi nele que nossa história começou 3 anos atrás. Além disso, como sempre amei trabalhar no sistema home office, era fundamental para mim que eu me sentisse em casa e gostaria que as pessoas que trabalham comigo também se sentissem assim” conta a arquiteta.

Toda a execução prioriza o conforto, a qualidade no ambiente de trabalho e a presença da linguagem dos trabalhos da equipe, que desenvolve projetos contemporâneos com uso da cor de forma harmônica e diferenciada para trazer alegria e jovialidade às composições. Escolheu-se um espaço compacto para servir de base de trabalho que atenda a equipe em dias intercalados, mantendo a flexibilidade do home office. Outro objetivo também era ter um ambiente confortável e estruturado para recepcionar os clientes.  

O grande desafio foi colocar todo o programa em uma sala de apenas 35m². Era necessário acomodar no espaço o número máximo de estações de trabalho, uma sala fechada, espaço para mini copa e uma mesa de reunião, sem fechar a visão da varanda e, ainda assim, garantindo uma circulação confortável.

O layout do escritório prioriza a vista livre proporcionada pela sacada envidraçada e a integração completa entre a equipe e a circulação livre no espaço. As mesas foram posicionadas na parede de maior extensão, lado a lado, enquanto um armário dá apoio à impressora, encadernadora e guarda toda a parte de materiais do escritório. Para o espaço da sala de Natália, onde também recebe os clientes para apresentação de projetos, foi feito um fechamento de vidro baixo e totalmente transparente permitindo que todos se vejam e se ouçam.  A sala fica acoplada ao volume existente do lavabo e a mini copa com mesa de reunião ficam próximas da varanda. 

Escolha dos materiais e iluminação

Os materiais, a marcenaria e a iluminação tiveram destaque principal. O cimento queimado do porcelanato da Damme Revestimentos, o azul de toda a laje e a marcenaria mesclando branco com madeira estão sempre presentes nos projetos assinados pelo escritório, assim como um toque de colorido, representado aqui pelo armário amarelo. Na varanda e no banheiro, foram usados ladrilhos artesanais, da Ladrilar, em tom de azul para unificar as cores base do projeto.  

A marcenaria foi pensada de forma que os clientes pudessem experimentar pessoalmente diferentes opções como os diversos tipos de acabamento nos móveis instalados (laca, lâmina natural de madeira e MDF com melamínico) ou os tipos de puxador cava e as portas ripadas.  

Próximo à mesa de reunião foi feito um armário multifuncional que abriga a mini copa, o cantinho do café e todos os produtos de limpeza do escritório. Para destacá-lo como decoração, foram usadas fitas de LED embutidas na marcenaria, que além de realçar os objetos contribuem para a iluminação das áreas de bancada. 

A iluminação foi desenvolvida em conjunto com Nicole Gomes da Labluz, reforçando as características principais do projeto e garantindo a iluminação técnica necessária para as áreas de trabalho. Além de um trilho de spots de iluminação geral, foram usados pendentes lineares sobre as mesas de trabalho e um pendente sobre a mesa de reunião. Trabalhado com acrílico em tons de azul, a peça da Cris Bertolucci foi o primeiro item escolhido pela arquiteta. 

Muitos detalhes do escritório merecem um destaque especial. Em principal, a pintura feita à mão pelo artista De Melo, encomendada pela arquiteta e feita especialmente para esse espaço. O banco da varanda foi desenho por Natália para um espaço assinado na Expo Revestir 2020 e ganhou espaço de destaque na varanda do escritório, Já o cantinho do café recebe um quadro adquirido por Natália na galeria David Krut, em uma viagem. Para a sala, foi encomendado um trio de cabideiros desenhado por Elizandro Rabelo. Outros dois elementos importantes na decoração são o quadro com o Equilibrista e uma escultura no cantinho do café. Ambos do artista brasileiro Inos Corradin.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.