Curto circuito, alagamento, incêndio e acidentes podem ocorrer

As previsões meteorológicas  indicam grande possibilidade de chuvas sobre o Sudeste do Brasil no Carnaval 2020. As chuvas intensas estão previstas para a partir da próxima sexta-feira (21/02) e devem atingir diversos estados. Quando ocorrem temporais, com riscos de alagamentos, os elevadores também merecem cuidados especiais, alerta o Sindicato das Empresas de Elevadores (Seciesp).

O sindicato que representa tanto os fabricantes quanto as empresas de manutenção e conservação de elevadores aconselha: em uma situação de possível inundação na garagem do edifício, o melhor é prevenir para evitar acidentes graves. “O uso de elevadores deve ser evitado não só em casos de alagamento total, mas de pequena infiltração de água”, adverte o presidente do Seciesp, Marcelo Braga.

Segundo ele, o responsável pelo condomínio deverá colocar os elevadores em um andar superior, de preferência no primeiro andar, para que a água não entre na cabine. Em seguida, é importante desligar todos os comandos para não comprometer os componentes.

Para interromper a condução de energia é imprescindível que o elevador seja desativado. Sem isso, há o risco de o equipamento se mover com a porta aberta, pode haver curto circuito ou incêndios.  

Após o temporal, por norma, o elevador precisa ficar 24 horas secando e somente uma empresa especializada em  manutenção pode liberar o elevador para uso, ressalta Braga.

Conheça algumas dicas do Seciesp:

  • As janelas da casa de máquinas devem ficar abertas para ventilação, principalmente na época de verão, para refrigerar os componentes ali existentes.
  • Entretanto, o responsável pelo condomínio deve fechar as janelas da casa de máquinas, assim que perceber a possibilidade de fortes chuvas. 
  • Verifique após a chuva se algum vidro se quebrou. Caso isso ocorra, providencie a troca imediatamente. 
  • A água pode pode danificar os equipamentos e causar curto circuito.
  • Em caso de enchente, se os poços forem inundados, o responsável deve enviar a cabina para o primeiro pavimento, desligar a chave geral, comunicar imediatamente a empresa responsável e não ligar os elevadores até que haja a orientação do técnico.
  • Essas medidas podem até gerar algum transtorno momentâneo, mas os usuários devem ser conscientizados de que elas precisam ser adotadas preventivamente para evitar problemas maiores.
  • A precaução evita futuras despesas para os moradores com reparos necessários em sistemas e componentes eletrônicos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.