O pé direito mais alto pode trazer muitos benefícios além da estética. Texto e imagens: divulgação.

O conceito de pé-direito na arquitetura é a distância entre o piso e o teto de um ambiente, ou seja, a altura dele. O padrão de altura costuma variar entre 2,50m à 3,00m, e o pé-direito duplo trata desta medida dobrada, podendo chegar a 6 metros. Porém, existe ainda cozinhas com pé-direito que não chega a ser duplo, mas que é maior que o padrão. Apesar de ser mais comum em residências, é possível encontrá-lo em projetos de apartamentos de alto padrão ou coberturas. Projetos com essa característica são sempre vistos com outros olhos, a elegância que a altura extra traz ao ambiente chama a atenção e contribui para diversos fatores.

As vantagens partem desde o aumento da amplitude do ambiente e melhora da iluminação, até o fator térmico. Considerando que o ar quente é menos denso e, por isso, irá subir, o pé-direito mais alto, acaba por tornar a cozinha um ambiente mais arejado e fresco. Os ganhos são ainda maiores quando a cozinha for integrada com a sala de estar ou jantar, trazendo as vantagens para todos estes cômodos.

Projeto da arquiteta e engenheira civil Paola Cury com Coifa Dritta Isla 90 Split da Tramontina, utilizando chaminés complementares originais para cozinhas com pé direito mais alto que o padrão.

Projeto de interiores

Com uma altura maior disponível, é necessário ter atenção ao projeto de armários e superfícies muito altas, trazendo dificuldades no momento da limpeza ou manutenção. Um bom projeto de interiores deve prever o melhor uso possível de cada espaço disponível, seja ele alto ou não.

Equipamentos da cozinha

O volume de ar em um ambiente com pé-direito duplo é muito maior, exigindo uma coifa com maior capacidade de vazão e eficiência comprovada na remoção dos vapores e gordura do ambiente. E, falando em coifa, é necessário verificar qual é a altura de pé-direito que ela atende. As coifas com chaminé aparente são comumente encontradas com altura que atende o pé-direito padrão, ou seja, entre 2,50m e 3,00m. É preciso contar com um modelo de coifa que já tenha a opção de chaminé complementar (peça extra) como uma opção original do fabricante.

Projeto da arquiteta e engenheira civil Paola Cury, também com a Coifa Dritta Isla 90 Split da Tramontina, a mais silenciosa do Brasil.

Segundo a Tramontina, especialista no assunto, as chaminés complementares são peças com altura maior que o padrão de fábrica e por isso, são vendidas separadamente. Com elas é possível alcançar uma altura maior e suprir a demanda de um pé-direito de até 4 metros de altura. A vantagem de contar com um fabricante que possua essa alternativa é que a coifa e suas chaminés mantém o mesmo padrão de acabamento, além da qualidade das peças e maior durabilidade.

“Se os ambientes forem integrados a solução ideal é uma coifa silenciosa, independente da altura do pé-direito. A possibilidade de saber que o ar no ambiente está sendo devidamente renovado durante o processo de cocção sem a necessidade de grandes ruídos é mesmo a situação ideal. O foco deve ser a conversa, a família, os amigos, a comida e os momentos ao invés do barulho, não é mesmo?” Paola Cury

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.