Confira dicas da by Kamy para ambientar as cores do ano Pantone. Texto: Divulgação. Fotos: Divulgação; Julia Novoa; Kadu Lopes

Há mais de 20 anos, a Pantone, marca considerada autoridade em cores no mundo, divulga a Cor do Ano Pantone, influenciando diretamente no desenvolvimento de produtos e nas decisões de compra em vários setores, como da moda e do design industrial.

Para 2021, os especialistas do Pantone Color Institute, a unidade de negócios marca que prevê tendências globais e assessora empresas na escolha das melhores cores para serem usadas em produtos e identidade visual de marca, escolheram não uma, mas duas tonalidades.

O PANTONE 17-5104 Ultimate Gray é um cinza “neutro”, sólido, que representa sabedoria, inteligência e construção. Esta cor também faz referência ao ano “cinzento” de 2020, devido a pandemia que marcou proporções históricas e que mudou nossas vidas de diversas formas. Já o PANTONE 13-0647 Illuminating é um amarelo brilhante e alegre que expressa uma mensagem de positividade e felicidade. Após meses de angústias, medos e incertezas em 2020, o tom aplaca a busca do ser humano por vitalidade.

Cinza

Na antiguidade, o cinza era a cor da lã não tingida e, portanto, era aquela mais usada pelos camponeses e pela população comum em seu dia a dia. Também foi símbolo de humildade e pobreza por monges franciscanos. Quando falamos em Idade Média, lembramos exatamente de uma época cinza, dos cafés, dos utensílios de mesa, das armaduras, dos trajes de montaria etc.

A partir de 1.400 o branco e o preto se harmonizam com o cinza representando a elegância e o prestígio. Até os dias de hoje, eles são considerados neutros pois são versáteis e capazes de combinar com diferentes tonalidades (seja quente ou fria). O cinza foi muito usado para o desenho de pinturas a óleo e na moda ganhou muito espaço desde o século XIX.

Amarelo

Um fato interessante é que, dependendo da religião ou da cultura, o significado do amarelo muda. Por exemplo, os véus das noivas na Roma Antiga eram amarelos para representar sua energia e ardência pelo relacionamento. Já no Egito, o amarelo é a cor do luto. Por ser uma das primeiras cores usadas na arte rupestre pré-histórica, é um dos pigmentos mais antigos da história da arte. Tradicionalmente feito de urina de vaca e outras substâncias, a fabricação a partir de pigmentos sintéticos e corantes só foi descoberta entre os séculos XVIII e XIX.

Para a cromoterapia, o amarelo quando usado de forma correta, melhora o sistema digestivo, fortalece os ossos, é considerado purificante e, por trabalhar a energia do Plexo Solar (terceiro Chakra), ajuda no processamento de emoções e sentimentos como o medo e o estresse, ajudando a melhorar os estados de depressão e desânimo, por exemplo. Cuidado, pois pode aumentar o apetite!

Já de acordo com o Feng Shui, a arte milenar de harmonização energética dos ambientes, o amarelo representa poder, riqueza e estabilidade, além de ser a cor da concentração e da comunicação, tornando-se ideal para ser incorporada em ambientes de estudo e trabalho, como escritórios e salas de estar.

Combinações com o amarelo

A combinação do amarelo com outras cores pode nos surpreender! Já na época antiga muitas combinações luxuosas eram feitas a partir do amarelo, entendido também como ouro. Temos decorações otomanas trabalhadas em ouro em grandes mesquitas e igrejas, assim como tapetes anatólios do mesmo século, de fundo amarelo mais intenso com borda e medalhões em composições florais.

No acervo dos suzanis turcos, podemos encontrar panos de tonalidades amarelas bordados com detalhes orientalistas típicos da região, combinando com diferentes tons. O tapete Aubusson usa variações de amarelo para definir preciosas molduras: o cinza tênue sempre acompanha a composição com espontaneidade.

Amarelo com cinza (Pantone® 2021)

Projeto Degradê Arquitetura.

É uma combinação de uma cor quente com uma neutra. Muitas vezes trazem a energia da mulher e a objetividade do homem, podendo dar muito certo! Se usado na “força máxima” e com bastante intensidade de contraste, o ambiente fica mais dramático. Se usado em tom tênue, ele é suave e delicado, podendo até ser usado como uma opção para quarto de bebê: fica relaxante e sóbrio.

Amarelo com azul

A China é conhecida pela preciosidade dos seus tapetes que misturam o típico azul com o amarelo mais fechado. É uma composição antiga e típica chinesa. Os antigos eram usados em templos e palácios, mas utilizado até no início dos anos 90 em Viena, são raros e de valores inestimáveis. Elegantíssima composição de poder, austera e fascinante. Nas salas inglesas, por exemplo, para esquentar os lares da alta sociedade, misturavam flores aos geometrismos orientalistas.

Amarelo com preto

Projeto Carolina de Nani.

Entramos na Art Nouveau (1900) e depois totalmente na Art Déco (1920/30) para chegar a estas composições que realmente definiram uma época! O famoso estilo Déco, mistura ouro e amarelo com cinza e preto. As obras abrangem arquitetura, mobiliário, objetos, vidros, joias, artes gráficas e decorações morais. As variantes de cores são grandes, mas o amarelo e o ouro são sempre protagonistas de maneira sutil ou com força total para evidenciar os detalhes e as lavorações. Todas essas tonalidades fazem composições únicas e importantes que marcam épocas, mas que são usadas até hoje com muito estilo. Paris é a “estufa” desta combinação de cores. Geometrismo como tatuagem, esculturas e vidros, tecidos e tapetes como segunda pele.

Serviço

Para mais informações sobre a by Kamy, acesse www.bykamy.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.