Instituto dos Arquitetos do Brasil e Senac em Minas lançaram edital para a unidade da instituição de ensino construída na década de 1970 no centro da capital mineira. Texto e imagem: divulgação.

Um concurso público nacional de anteprojeto de arquitetura lançado, neste mês, pelo Senac em Minas e o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), vai selecionar a melhor proposta para requalificação do complexo de edifícios da unidade central da instituição de ensino em Belo Horizonte (MG). Os espaços foram construídos na década de 1970 na rua Tupinambás, no centro da capital mineira, e totalizam 10.125,75 m² de área construída. Atualmente, a unidade comporta quase 1,5 mil alunos por turno.

As bases do edital estão disponíveis no site do concurso e as inscrições podem ser realizadas até o dia 2 de fevereiro de 2021. Podem participar profissionais, individualmente ou na qualidade de responsável técnico de sociedade/empresa, de prestação de serviços de arquitetura e urbanismo. Essa é a primeira vez que o Senac em Minas lança edital, na modalidade de concurso, para requalificação arquitetônica.

Tendo em vista o potencial do complexo predial, será selecionada a melhor proposta que, sem abrir mão de sua contemporaneidade e agregando novos valores, seja capaz de dialogar com os contextos histórico e cultural nos quais a unidade está inserida, respeitando a configuração espacial urbana e arquitetônica do centro de Belo Horizonte. Entre os desafios de melhoria das infraestruturas interna e externa, o programa arquitetônico deve contemplar os ambientes educacionais do local: cozinhas didáticas, laboratórios, salas de aula, estúdio, entre outros. Com a reforma, a capacidade de atendimento da unidade passará para quase 2 mil alunos por turno.

Além da atualização geral das instalações da unidade, a reforma também visa propiciar, por meio da arquitetura, dos mobiliários e dos espaços, o conceito de anytime, anywhere learning (“a qualquer hora, em qualquer lugar, aprendendo”). A biblioteca, o restaurante e o bar, sendo espaços de acesso livre ao público, serão o elo do cidadão do entorno ao espaço interior do Senac, de forma natural.

A arquiteta e coordenadora do concurso pelo IAB, Claudia Pires, avalia a importância de uma iniciativa dessa magnitude. “Esse concurso é especial para o IAB, pois está sendo realizado dentro de uma capital icônica, como Belo Horizonte, um centro histórico moderno projetado. Tal iniciativa se apresenta enquanto uma referência para a implantação de uma política de reabilitação de Centros Históricos Consolidados; a requalificação de edifícios para grandes equipamentos culturais é uma das diretrizes do IAB. Teremos a oportunidade de implantar um projeto à luz do Novo Plano Diretor de BH e isso servirá de exemplo”, afirma.

O primeiro colocado receberá R$ 70 mil; o segundo, R$ 30 mil e o terceiro, R$ 20 mil. Os responsáveis pelo anteprojeto vencedor vão desenvolver os respectivos projetos executivo de arquitetura, complementares, além da aprovação do projeto legal. O concurso tem previsão de finalização em maio de 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.