Através de uma visita técnica a comunidade irá conhecer algumas das inovadoras tecnologias construtivas adotadas no Residencial Porto Dourado

496 apartamentos da primeira etapa já foram entregues. Foto: Divulgação

Estudantes, engenheiros, arquitetos e outros profissionais que integram a Comunidade da Construção de Goiânia, no próximo dia 8 de agosto, a partir das 8 horas, farão uma visita técnica às obras da segunda etapa do Residencial Porto Dourado, que está sendo construído pelo Grupo Toctao.

A Comunidade da Construção é um movimento nacional, que reúne construtoras, fabricantes de materiais, projetistas, prestadores de serviço, universidades, entidades e consultores, com o objetivo de integrar a cadeia produtiva e aumentar o desempenho dos sistemas construtivos à base de cimento. 

O objetivo da visita é conhecer algumas das inovadoras tecnologias construtivas adotadas no empreendimento, como o sistema Parede de Concreto, uma opção que vem conquistando o mercado brasileiro por oferecer todas as vantagens de uma metodologia construtiva voltada à produção em larga escala, e que garante alta qualidade de acabamento. A expectativa é que 60 profissionais do mercado goiano estejam presentes no evento.

Uekislei Gomes, engenheiro responsável pela obra, explica que a técnica tem se destacado na indústria da construção nacional por ser um sistema construtivo em que a estrutura e a vedação das paredes são formadas por um único elemento e moldada no próprio canteiro de obras. “É uma tecnologia que permite fazermos um planejamento completo e detalhado da obra. Nesse caso, a parede de concreto tem vantagem por ser feita dentro da obra, o que possibilita um maior controle da produção, portanto, uma customização de custos”.

Gomes ainda frisa que a qualidade final de uma obra está ligada também aos materiais e insumos que são utilizados na edificação e que o concreto utilizado no condomínio é denominado auto adensável e traz a vantagem de ter uma maleabilidade maior. “Com a Parede de Concreto, podemos garantir a qualidade pelo uso de formas com precisão de tamanho, isso quer dizer que todos os blocos têm o tamanho ideal e adequado, a quantidade precisa de aço, de concreto e tela também estão sob nossa responsabilidade. É uma atividade planejada e não artesanal, o que diminui as chances de erro”, explica o engenheiro.

Construído com recursos do Governo do Estado de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), e do Governo Federal, por meio do Minha Casa Minha Vida, o Residencial Porto Dourado é um empreendimento de interesse social que visa beneficiar 1.500 famílias de baixa renda. Construído pela Vila Brasil Engenharia, empresa do Grupo Toctao, sua primeira etapa foi entregue no último sábado (03) beneficiando 496 famílias com o sonho da casa própria. Ao todo, o complexo residencial contará com 1408 apartamentos, distribuídos em três condomínios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.