Arquiteto Renan Altera explica que o espelho nunca sairá de moda: na composição dos projetos, o elemento ajuda a refletir, ampliar e agregar beleza ao décor| Texto: Divulgação; Fotos: Photons Fotografia / Henrique Ribeiro, JP Image

 

Sempre em alta cotação nos ambientes da casa, os espelhos são itens versáteis que, além da funcionalidade original, também complementam a decoração e garantem amplitude visual aos espaços. O arquiteto Renan Altera, à frente do escritório Altera Arquitetura, é quem traz dicas para ajudar a compor ambientes utilizando o item que nunca sai da moda.

espelho é uma peça muito utilizada e presente no dia a dia das pessoas. Todos gostamos de verificar nossa imagem diante dele, mas nos projetos também sua importância na questão estética, como na funcionalidade na decoração”, afirma. Entre outros fins, a peça pode ser estrategicamente usada para disfarçar alguns elementos de obra inevitáveis, como colunas posicionadas em locais que atrapalham a visibilidade de um ambiente.

Em linhas gerais, o espelho é tão popular no décor por conta da sua profusão de vantagens quanto à aplicação, instalação e custo-benefício. Uma delas está relacionada a facilidade de encontrar e ter a peça em diferentes dimensões e modelos, assim como executá-la sob medida e no formato desejado. Por outro lado, Renan descreve que o espelho pode não trazer sua contribuição em ambientes com decoração ‘poluída’. “Com excesso de informações no cômodo ou quando acompanhados por molduras muito robustas, o resultado é uma aparência pesada”, discorre Renan.

Espelhos e seus formatos:

 

Não faltam novidades no mercado. Junto com o tradicional espelho liso, os projetos podem contar com espelho bisotado – com acabamento das bordas cortadas em ângulo –; moldura slim; redondos; quadrados; com iluminação frontal estilo camarim; formas orgânicas; natural; prata e fumê, entre outros modelos. “Gosto muito das peças com assinatura de design, como o Adnet. Sobretudo, os espelhos sem forma definida, com angulações não tradicionais têm ganhado protagonismo nos projetos de interiores”, detalha o arquiteto.

 

Sala de jantar:

Instalado em toda parede, na sala de jantar o espelho expandiu a sensação de tamanho do ambiente, ajudou na integração com a cozinha e compôs com o aparador suspenso. 

Na sala de jantar, geralmente são empregados quando a intenção é ampliar o ambiente ou ajudar na integração com outros espaços, como a sala de estar. Todavia, Renan adverte a relevância de avaliar o modelo escolhido, para que ele ‘converse’, com o estilo decorativo. “Sem contar com as dimensões, pois a desproporcionalidade é super prejudicial”.

Dormitório:

Espelhos no dormitório apoiam o décor no intuito de ampliar e, sem dúvidas, e auxiliar na rotina do morador. Portanto, é recomendado a especificação de um espelho alto, que permita a visualização da cabeça aos pés. Caso o projeto não ofereça uma parede para sua instalação, é possível considerar um espaço na marcenaria, como sua colocação em armários. Neste caso, o projeto precisa considerar o emprego de ferragens reforçadas, haja vista o peso da peça deixa a porta mais pesada, e a inclusão de puxadores camuflados e embutidos na porta, para que o usuário não precise apoiar as mãos e dedos no espelho. “Ninguém gosta de um espelho manchado”, destaca Renan.

Cozinha:

Trata-se de ambiente mais incomum, mas é possível apostar em portas espelhadas em marcenaria, ou algum acabamento espelhado como vidro reflecta. “Mesmo não tão comum, ele pode ser favorável acima da bancada da pia, entre o frontão e o armário superior, e auxiliar em cozinhas que compõem ambiente integrados. Assim, quem está preparando receitas pode interagir com os convidados na sala de estar, por exemplo”, finaliza Renan.

Serviço:

Altera Arquitetura
@alteraarquitetura
contatos@alteraarquitetura.com.br
(11) 4306-4446 | (11) 99519-7231

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.