aU

Cliente à vontade

Monocromia e cuidado rigoroso com revestimentos e materiais empregados marcam o projeto de interiores no bairro de Perdizes, na capital paulista. Texto por Aline Barbosa. Fotos por Eduardo Pozella.

Para a clínica de dermatologia e estética, o principal pedido da cliente foi um projeto moderno e que, apesar de o espaço não ser grande, recebesse as pessoas de maneira confortável. “Na concepção, pensamos em ambientes que fizessem os pacientes se sentirem bem”, conta a arquiteta Karina Korn.

A recepção

“Buscamos deixar a recepção bem convidativa e elegante. Por isso, o painel ripado de madeira pintada de branco forra toda a parede, incluindo a porta da pequena copa. A iluminação, outro ponto alto do projeto, foi estratégica, pois está focada na logomarca e no cantinho do ambiente, criando uma área aconchegante para que os pacientes possam ler enquanto esperam a consulta”, explica a arquiteta. Para acomodar mais pessoas na recepção, a profissional usou bancos sob bancadas. “Temos duas poltronas e um futon que comporta três pessoas. Com o uso dos bancos, conseguimos ganhar mais três lugares”, conta.

Materiais

Todos os revestimentos, incluindo o painel de madeira, os papéis de parede e os bricks, foram selecionados a partir dos materiais permitidos pela Anvisa para este tipo de estabelecimento. O piso recebeu um revestimento vinílico elevado, que facilita a instalação e a manutenção. No consultório, um painel delimita o espaço de atendimento, marcado pela parede decorada, e a mesa de procedimento, onde o branco predomina. Há mais duas salas fechadas, onde procedimentos são realizados.

Ficha técnica

Nome do Projeto: Clínica Dermatológica
Escritório: Karina Korn Arquitetura
Localização: São Paulo, SP
Ano de conclusão da obra: 2018
Área total construída: 70 m2 
Arquitetas: Karina Korn, Juliana Caron e Camila Wro

Fornecedores

Piso: Revitech
Marcenaria: Marcenaria BSJ
Iluminação: Smiled
Painel: Mentha
Persianas: JK Persianas
Bricks: Lepri
Poltronas: Estar Móveis
Futon: Officina Design

Matéria originalmente publicada na revista aU.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.