Business

ArqXP participa de talk sobre Arquitetura Emocional durante a Expo Revestir 2020

Lançada no ano passado, a startup brasileira que promove a relação entre estudantes, universidades e empresas participará durante a Expo Revestir 2020 de um painel sobre Arquitetura Emocional promovido pela Conteúdo_.

Como mediador da temática, Gustavo Curcio, idealizador do ArqXP, hoje professor do departamento de projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP), receberá Giancarlo Latorraca, arquiteto formado pela mesma instituição e diretor técnico do Museu da Casa Brasileira (MCB) e Jéssica Filla, jornalista e designer de interiores à frente do projeto De Aluguel.

Durante o talk, os convidados trarão seus olhares sobre o significado da arquitetura emocional e a importância de os ambientes evocarem sentimentos nas pessoas. “Sem dúvida, um dos principais desafios da arquitetura nos dias atuais é trabalhar os conceitos de modernidade e, ao mesmo tempo, trazer a funcionalidade sensorial capaz de interagir com os usuários. Arquitetura e Design evocam os sentidos, provocam emoções e reativam memórias afetivas.”, afirma Curcio.

A apresentação acontecerá no dia 10 de março, às 14h. Os presentes também terão a oportunidade de conferir a segunda edição da Revista ArqXP, que aborda os principais destaques do Design, Arquitetura, Arte e Engenharia.

Serviço: Talk Arquitetura Emocional – Quando: 10 de março, 14h Localização: Lounge Conteúdo_ na Expo Revestir

Jéssica Filla Jornalista e designer de interiores especialista em transformar casas alugadas em lares incríveis. À frente do de Aluguel (@de.aluguel), o primeiro perfil do Brasil a falar sobre decoração em imóveis alugados e prova que toda casa pode ser bonita, especialmente a alugada.

Giancarlo Latorraca: é arquiteto formado pela FAU-USP, doutorando na Escola de Design da mesma faculdade e professor licenciado da Escola da Cidade, da qual é associado. Colaborou com Lina Bo Bardi, Paulo Mendes da Rocha e com o escritório Brasil Arquitetura. Trabalhou no Instituto Lina Bo e P.M. Bardi de 1993 a 2001, desenvolvendo projetos editoriais e de exposições nacionais e internacionais como a mostra O design no impasse na Trienal de Milão (1998). Realizou inúmeros projetos expográficos em sociedade com o escritório Apiacás Arquitetos (2001-2010) e atualmente é Diretor Técnico do Museu da Casa Brasileira em São Paulo, onde coordena extensa revisão do acervo da instituição e realizou, entre outras, a mostra Maneiras de expor: arquitetura expositiva de Lina Bo Bardi, organizada por ocasião da celebração do centenário de nascimento da arquiteta, prêmio APCA-2014, Categoria “Fronteiras da arquitetura”, modalidade “Arquitetura e Urbanismo”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.