O Instituto Tomie Ohtake divulga os projetos premiados no 7º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel. Texto: Divulgação

O Instituto Tomie Ohtake, com o apoio da AkzoNobel, divulga os três projetos premiados, via vídeo em suas redes sociais, e inaugura a exposição dos 13 selecionados nesta sétima edição do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel. No total foram 246 inscrições, provenientes de 14 Estados brasileiros e Distrito Federal. Entre os selecionados, cujas obras farão parte também de um do catálogo, há projetos localizados no Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Ilha de Rei George na Antártica. A seleção foi feita por um júri formado pelos arquitetos Diego Mauro, Elisabete França, Fernando Túlio, Juliana Braga e Pedro Varella.

Com o apoio da Japan House São Paulo, os três premiados realizarão viagens ao Japão para conhecer de perto a tradição arquitetônica do país, que se reinventa dia a dia com soluções cada vez mais inovadoras. A parceria promoveu ainda uma troca de correspondências sobre arquitetura, série que uniu uma das vocações dos dois centros culturais sobre as produções brasileira e japonesa, durante os meses de junho e julho, nas redes sociais de ambas instituições.

Projetos premiados

Academia Escola / Unileão / Juazeiro do Norte – CE; Lins Arquitetos Associados; George Lins e Cintia Lins.

Academia Escola / Unileão. Foto: Joana França

Estação Antártica Comandante Ferraz / Ilha Rei George – Antártica; Estúdio 41 Arquitetura; Emerson Vidigal, Eron Costin, Fabio Henrique Faria, João Gabriel Rosa, Dario Corrêa Durce.

Estação Antártica Comandante Ferraz. Foto: Leonardo Finotti

Requalificação da Colina Sagrada do Bonfim / Salvador – BA; Sotero Arquitetos; Adriano Mascarenhas.

Requalificação da Colina Sagrada do Bonfim. Foto: Leonardo Finotti

Menção honrosa

Instalação Arquitetura na Periferia – XII Bienal Internacional de Arquitetura / São Paulo – SP / Belo Horizonte – MG; Arquitetura na Periferia; Carina Guedes, Mariana Borel.

Instalação Arquitetura na Periferia – XII Bienal Internacional de Arquitetura. Foto: Thiago Silva

Menção honrosa sustentabilidade

Quiosque e Abrigo de Canoas / Mangaratiba – RJ; Estudio Flume; Christian Teshirogi, German Nieva, Noelia Monteiro.

Quiosque e Abrigo de Canoas. Foto: German Nieva

Menção honrosa cor

Museu da Cachaça / Salinas – MG; Jô Vasconcellos.

Museu da Cachaça. Foto: Junia Mortimer

Projetos selecionados que também farão parte da exposição

Aeroporto de Florianópolis – Terminal Internacional de Passageiros / Florianópolis – SC; Biselli Katchborian Arquitetos Associados; Mario Biselli e Artur Forte Katchborlan.

Aeroporto de Florianópolis – Terminal Internacional de Passageiros. Foto: Nelson Kon

Capela Ingá Mirim / Itupeva – SP; messina | rivas; Francisco Rivas, Rodrigo Messina, Guadalupe Sappia.

Capela Ingá Mirim. Foto: Federico Cairoli

Casa Cavalcante / Cavalcante – GO; BLOCO Arquitetos; Daniel Mangabeira da Vinha, Henrique Eduardo Caldas Coutinho e Matheus Conque Seco.

Casa Cavalcante. Foto: Daniel Mangabeira da Vinha

Edifício Huma Klabin / São Paulo – SP; Una Arquitetos; Cristiane Muniz, Fábio Rago Valentim, Fernando Felippe Viégas e Fernanda Barbara.

Edifício Huma Klabin. Foto: Nelson Kon

Edifício Manga / Vila Santa Thereza / Manaus – AM; Laurent Troost Architectures; Laurent Troost e Diogo Lazari.

Edifício Manga / Vila Santa Thereza. Foto: Maíra Acayaba

Ocupação Conexidade / Rio de Janeiro – RJ; Estúdio Chão; Antonio Pedro Coutinho e Adriano Carneiro de Mendonça.

Ocupação Conexidade. Foto: Diego Padilha

Requalificação urbana e ambiental da Orla Marítima de Ilha Comprida / Ilha Comprida – SP; Boldarini Arquitetos Associados; Marcos Boldarini e Lucas Bertholdo Nobre.

Requalificação urbana e ambiental da Orla Marítima de Ilha Comprida. Foto: Leonardo Finotti

Com o Prêmio, o Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel continuam a mapear a produção arquitetônica contemporânea, ao destacarem, pelo sétimo ano consecutivo, projetos significativos construídos no panorama atual brasileiro. A relação urbana e o comprometimento com o sítio de implantação e a sustentabilidade, bem como a inventividade projetual e construtiva são os critérios fundamentais que norteiam a premiação.

Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel, desde a sua primeira edição (2014), recebeu 1.401 projetos inscritos. Na edição passada, 2019, os três premiados foram Pedro Varella (gru.a – grupo de arquitetos) com o projeto A Praia e o Tempo (Rio de janeiro/RJ); Vinicius Andrade, Marcelo Morettin, Marcelo Maia Rosa e Renata Andrulis (Andrade Morettin) e Guido Otero e Ricardo Gusmão (GOAA Gusmão Otero Arquitetos Associados) com o projeto Beacon School (São Paulo/SP) e Cristiane Muniz, Fábio Valentim, Fernanda Barbara e Fernando Viégas (Una Arquitetos), com o projeto Casa 239 (São Paulo/SP).

Serviço

Mostra: de 21 de novembro de 2020 a 07 de fevereiro de 2021.

Para saber mais sobre o Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel acesse http://premioarquitetura.institutotomieohtake.org.br/.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.